29 de maio de 2012

Me sinto perdido nesse mundo de falsidades, não sei pra onde eu vou, em cada lado existe uma mentira diferente.
não sofra por quem é feliz sem você.

25 de maio de 2012

“Você é ciumenta?” “Claro que não, mas encosta nele pra ver o que te acontece, vadia :)”


Nome: Deus
Função: Ouvir as nossas orações, transformar nossos sonhos em realidade, dizer “eu estou aqui” quando nos sentirmos sozinhos, nos amar independente daquilo que fizermos, pensarmos e falarmos, dizer “você é capaz” quando todos disserem que você não vai conseguir, enxugar as nossas lágrimas e nos dar consolo, quando estivermos sós, carregar nosso fardo, quando ele estiver pesado demais, acreditar em nós quando nós não acreditarmos nele, curar nossas feridas, aliviar a nossa dor, ser misericordioso, grande, poderoso, amigo, companheiro, juiz, refúgio, fortaleza, dar, fazer, agir a favor da nossa felicidade, mesmo sabendo que dele, nós não merecemos nada e dar o seu único filho para que todo aquele que nele cresse, tivesse a vida eterna.

“Você escolhe isso ou aquilo?” “Não sei” “Então, me diz se esse é melhor…” “Não sei” Nossa, como você é indeciso em..” “Af, não sei.”

“…As pequenas notícias não saem nos grandes jornais. Quando uma pena flutua no ar por oito segundos, ou a menina abraça o seu melhor amigo, nenhum jornalista escreve a respeito. Só os poetas o fazem.”

24 de maio de 2012

Adoro essa sua cara de sono e o timbre da sua voz que fica me dizendo coisas tão malucas e que quase me mata de rir quando tenta me convencer que eu só fiquei aqui porque nós dois somos iguais. Até parece que você já tinha o meu manual de instruções porque você decifra os meus sonhos, porque você sabe o que eu gosto e porque quando você me abraça o mundo gira devagar.
Se eu chorar, não me faça muitas perguntas, não precisa nem secar minhas lágrimas. Só me diz que você continuará comigo pra tudo, que tenho teu colo e teu carinho. E ainda que te doa me ver assim, me envolva nos teus braços e diga que eu posso chorar, mas que você não sairá dali enquanto eu não sorrir. Porque é isso que nos importa, não é? O sorriso um do outro.
Caio F Abreu.  
Ô minha filha, as suas dores não são as maiores do mundo e nem vão ser. Sacode a poeira. Toma um banho de rio. Abre essas asas. Grita alto, chora baixo. Pula alto e cai de cara. Desenha toda a beleza do mundo. Compra uma caixa de lápis de cor e sai aí colorindo a vida.
Tati Bernardi 

23 de maio de 2012

Querido diário, hoje vai ser diferente, tem que ser. Eu vou sorrir, e será um sorriso convincente, um sorriso que vai dizer “Estou bem, obrigada”.
The Vampire Diaries  

19 de maio de 2012

Odeio quando minha mãe me obriga fazer alguma coisa e depois ainda diz: "Doeu? Morreu por fazer isso?"

16 de maio de 2012

“Na minha memória e no meu coração, você ocupa um dos lugares mais bonitos.” Caio Fernando Abreu
‎Nunca ignore uma pessoa que te ama e se importa com você, porque um dia você pode perceber que perdeu a lua enquanto contava as estrelas.

12 de maio de 2012


A vida é tão amorosamente surpreendente que, às vezes, no auge da nossa tristeza, ela aparece com um presente que faz diminuir o tamanhão todo da nossa dor. *-* 

Enjoo fácil. Das músicas, dos perfumes, das coisas em si. Enjoo fácil dos sabores e das sensações. Mas lembro-me de cada perfume que usei, de cada música que ouvi, de cada sabor que senti. E das sensações, é claro. Mas uma hora a gente cansa. A gente se lembra, mas quer mais é deixar de lado, pra quem sabe um dia voltar a provar de novo. Mas sabe o que isso significa? Que enquanto eu enjoava das coisas, as pessoas enjoavam de mim.

Quando tá tudo indo bem, eu sempre tenho a sensação de que alguma coisa, no fundo, tá muito errada. Sei lá, é como se um relacionamento saudável fosse impossível no meio dessa merda toda, e quando eu não posso ver os erros, eu fico com essa certeza de que estou sendo enganada. E fico procurando, investigando, revirando o mundo pra encontrar os vacilos, mentiras, motivos pra terminar. Percebe a loucura? É como se ninguém pudesse me amar e ponto, de tanto colarem o adesivo de ‘trouxa’ na minha testa, qualquer carinho me parece suspeito. Percebe a tortura? Fico oscilando entre confiar e desconfiar, querendo viver uma história leve e sempre me afundando nas minhas neuroses e cicatrizes. E homem nenhum aguenta isso, homem nenhum percorre meu labirinto até o fim. Mas como eu poderia me entregar, sem antes saber se posso ir inteira? Como posso confiar de novo, sem saber se vai ser realmente diferente? Quero alguém que rompa meus lacres, não que me lacre mais! E sigo estragando tudo, só pra não ficar pior depois. Quando eles finalmente se cansam e caem fora porque eu sou louca de pedra, eu fico satisfeita. Volto pra fossa por um tempo, sem mistérios, já conheço bem o lugar e a porta de saída. E penso “Viu, sabia que eu tava certa”. Talvez eu até esteja errada, mas que se dane. Se uma pessoa não tem paciência nem pra conquistar minha confiança e afastar meus medos, o que eu posso esperar então? Sou quebra-cabeça de 500 mil peças, quem não tiver capacidade, tenta um jogo mais fácil. Eu supero e agradeço.
Tati Bernardi 
 Adolescente é buzinado dia e noite: tem que estudar para o vestibular, aprender inglês, usar camisinha, dizer não às drogas, não beber quando dirigir, dar satisfação aos pais, ler livros que não quer e administrar dezenas de paixões fulminantes e rompimentos. Não tem grana para ter o próprio canto, costuma deprimir-se de segunda a sexta e só se diverte aos sábados, em locais onde sempre tem fila. É o apocalipse. Felicidade, onde está você?
Martha Medeiros.
Por pouca-vergonha da minha parte, deixei de me questionar ou até de ter desejos ou sonhos. Não sentia coisa alguma, ou sentia tudo. Passei a tratar tudo como desnecessário pra mim, insignificante. Nada me faltava ou tinha, era tudo totalmente sem importância. Só tinha vontade de me deitar na cama, não pensar em nada e dormir por longas horas. Passei a sentir frio vinte e quatro horas por dia, frio de manhã, frio de tarde, frio de noite, frio ao acordar, frio ao dormir, frio todo minuto, segundo, hora. Frio. Frio de deixar os braços arrepiados e a boca trêmula e seca. Frio se chovesse, frio se fizesse calor. Em qualquer hipótese, frio. Não saía debaixo das cobertas grossas, dias e dias assim. Engraçado que até a vizinha veio comentar com mamãe que deveria me levar ao médico para ele me passar um remédio, chegou até a dizer que o que eu tinha era doença! Doença porra nenhuma, eu tinha era saudade. Saudade dos meus detalhes perdidos e dos meus dias de alvoroço, saudade da minha liberdade, da minha confiança em si, em mim, das minhas tolices de boca pra fora, das minhas crises de riso, saudade das minha desobrigações e das minhas tardes despreocupada com a vida, saudade de ser sonsa comigo e de fingir não saber nada. Saudade do meu colo, de me pegar no flagra planejando um futuro incerto, saudade de reviver o sorriso mil vezes ao dia. Saudade do meu espaço pra perguntas besteiras. Saudade de fazer falta. O que eu tinha era saudade. Doença? Isso não, era saudade mesmo. E saudade não se cura com médico.

Recarga plus!

Oiii, Gente tudo bom?
Pessoal, apresento a vocês um site bem legal de se ganhar créditos para celular e também ganhar uma graninha extra por mês.

Para saber como funciona, basta acessar o seguinte endereço:   http://www.recargaplus.com.br/2726
Curtam essas paginas no Facebook, muito boas *-*
É embaçado sangue bom, vai por mim tudo nesta vida tem um fim.
Então eu fechei os olhos para te trazer pra bem perto de mim. Estava friozinho e dava pra sentir você ali, deitado na minha cama. E você estava lindo, lindo, mas tão lindo que aquela podia ser a última imagem da minha vida.
Clarissa Corrêa.